W3C

Em conformidade com:

Saúde
Consórcios vão ampliar e descentralizar os serviços de saúde na Bahia
23/10/2017

A proposta de "modelo de consórcios interfederativo" na saúde vai ampliar e descentralizar esses serviços com reequilíbrio financeiro. Estes consórcios terão a participação estadual, ficando então responsáveis pela gestão regionalizada dos serviços como laboratórios regionais, unidades de pronto-atendimento, hospitais municipais e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu 192).
.
Em Guanambi, a Policlínica Regional contará com até 18 especialidades, 30 médicos, além de 32 serviços e equipamentos a exemplo de tomógrafos e de ressonância magnética será inaugurada ainda este ano. O Governo do Estado, se responsabiliza também com o cofinanciamento de 40% da manutenção - o resto ficaria com o municípios consorciado. Cada policlínica é orçada em R$ 12 milhões, sendo que o custo de manutenção estimado é de R$ 700 mil por mês.
O objetivo é reduzir o percurso que a população faz para ter acesso às unidades de saúde com a regionalização dos serviços e também desafogar os hospitais regionais da Bahia
Entre as vantagens apontadas para os municípios baianos, o governo defende a redução de custos operacionais com transporte de pacientes, captação de recursos públicos e ganho de escala na aquisição de medicamentos.



Autor: Ascom CIS ALTO SERTÃO