W3C

Em conformidade com:

Evento
Dia Nacional do Combate à Hipertensão Arterial na Policlínica Regional de Saúde em Guanambi
27/04/2018

Nesta quinta feira, 26 de abril, foi celebrado o dia Nacional do Combate à Hipertensão Arterial. Para marcar essa data, o cardiologista Dr. Rômulo de Souza, médico desta Policlínica, esteve presente no Bate Papo da Poli falando sobre os fatores desencadeantes da hipertensão, formas de prevenção e tratamento, além de, esclarecer diversas dúvidas que surgiram durante o bate papo.

O mesmo alertou que muitas pessoas têm hipertensão durante toda a vida e não apresentam sintomas. “Isso dificulta a aderência ao tratamento. Confiar que o organismo vai sinalizar quando sua pressão estiver alta, pode ser perigoso”, explicou.

Dr. Rômulo destaca que, mesmo que o paciente apresente tontura ou dor de cabeça algumas vezes, por exemplo, não atesta que, sempre que a pressão estiver elevada, os sintomas aparecerão.

Ter hipertensão com sintomas ou assintomática não significa que o problema é mais ou menos grave. Apesar de muitas pessoas não apresentarem sintomas, o corpo pode enviar alguns alertas, como:

– Ruídos ou zumbido nos ouvidos

– Fadiga (cansaço)

– Dor de cabeça

– Batimento cardíaco irregular

– Sangramento nasal

– Alterações da visão

Dentre as sugestões dadas pelo médico para prevenção e combate da Hipertensão Arterial, destaca-se:

– Praticar atividade física com regularidade

– Reduzir o sal na dieta (não passando de 5 gramas por dia)

– Reduzir o consumo de álcool e principalmente do tabaco

– Ter uma dieta rica em frutas e verduras e pobre em gorduras saturadas

– Dependendo do nível da sua pressão, não deixar de tomar a medicação como prescrita pelo médico

– Controlar comorbidades, como diabetes e colesterol alto

 



Autor: Ascom CIS ALTO SERTÃO